Club de
Ituiutaba

Informativos Rotários

Dezembro/2017

Nossa saúde é essencial. No entanto, 400 milhões de pessoas no mundo não conseguem pagar por assistência médica ou não têm acesso a tais cuidados. Acreditamos que saúde é um direito de todos.

Doenças resultam em miséria e sofrimento para milhões de pessoas no mundo inteiro. É por isso que combatê-las é tão importante para o Rotary. Nós lideramos iniciativas grandes e pequenas nessa área. Criamos clínicas itinerantes, centros de doação de sangue e treinamentos para comunidades carentes afetadas por surtos e sem acesso a atendimento médico. Com a infraestrutura que criamos, o trabalho conjunto de médicos, pacientes e governos fica muito mais fácil.

Lutamos contra malária, HIV/Aids, Mal de Alzheimer, esclerose múltipla, diabetes, pólio e muitas outras doenças. Como a prevenção é igualmente importante ao tratamento, nós também disseminamos informações sobre saúde e destacamos a importância de exames auditivos, oftalmológicos e odontológicos periodicamente.

COMO O ROTARY FAZ ACONTECER

Nós educamos e equipamos comunidades para cessar a transmissão de doenças, realizando centenas de projetos em todo o mundo. 

NOSSO IMPACTO

Para transformar o mundo, a Fundação Rotária outorga subsídios para projetos e atividades comunitárias e internacionais.

  • $ 65 milhões foram outorgados em subsídios pelo Rotary para combater doenças.
  • 99% redução dos casos de pólio desde que o nosso programa foi criado, em 1985.

O Rotary possibilita coisas incríveis:

Fornecimento de água limpa: trabalhamos com nossos parceiros para fornecer água limpa a 80% da população de Gana com o objetivo de combater o verme da Guiné.

Redução da transmissão do HIV: na Libéria, estamos possibilitando que gestantes façam o exame de HIV logo no início da gravidez. Ao longo de dois anos, conseguimos reduzir a transmissão do vírus de mães para filhos em 95%.

Erradicação da pólio: os rotarianos desempenham um importante papel no combate à poliomielite. Com esse trabalho, conseguimos não apenas erradicar a doença em 122 países, mas também criar um sistema que é usado em muitas outras intervenções, como o combate ao ebola. 

Visualizar Informativo
Reuniões Terças-Feiras | 20:00
Avenida Minas Gerais ,1596